A dança do sono na serra I


A brancura da Lua

Na serra adormecida

É uma foice brilhante

Duma seara perdida

Ai! Que sono na serra

Que a noite desterra!

A noite vai descendo

Sobre toda a verdura

As estrelas tombando

Sua verde brancura

Ai! Que sono na serra

Que a  noite desterra!

O alecrim e as urzes

Estevas e rosmaninhos

Escutam o sono verde

das flores de verde pinho

Ai! Que sono na serra

Que a noite desterra!

As giestas perdem cor

A cor da alegria

Giestas que foram festas

Das abelhas do dia

Ai! Que sono na serra

Que a  noite  desterra! (cont)

Texto de: Matilde Rosa Araújo, As fadas Verdes, Porto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: