Anjos de Pijama


Menino,

Teus olhos imensos

Escorrem silêncios

Teu choro tão calado.

Tão calado …

Meu menino

Mal amado.

O Menino no Presépio de barro

Adormecia.

E o oleiro moldava.

Suas mães ásperas,

Tão ásperas.

Eram asas

Do sonho que vivia,

Do sonho que embalava.

Meu menino negro, negro,

Menino do meu amar,

O leite de tua mãe

É branca luz no luar.

Meu menino negro, negro,

Teu olhar negro profundo,

Meu menino negro, negro,

Anjo com asas do Mundo.

Texto de : Matilde Rosa Araújo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: