O mesmo rapaz de sempre I


Quando o rapaz viu a maçã

que reluzia ao sol,

lambeu o lábio superior três vezes.

Como um gato.

Agora só faltava roubá-la,

que a maçã tinha dono.

O sr. Horta conhecia cada maçã do seu pomar.

Contava-as todas as noites,

antes de se ir deitar.

Tinha tanto medo de ser roubado

por um rapaz mais esperto

que dormia acordado:

um olho fechado , o outro aberto.

Era um homem prevenido o sr. Horta,

mas era apenas um homem.

E o rapaz era mais do que um rapaz:

pousou as mãos na terra sem hesitar

e caminhou de gatas,

corpo tenso e arqueado,

como um tigre, ou um jaguar.

(cont.)

Texto de : Álvaro Magalhães

3 comments
  1. tiago said:

    Nao encontrava mas devia as estrofes estar mais separado

    • Tens razão, mas às vezes não é possível.
      Certamente, vamos melhorar.
      Gostámos do teu comentário e agradecemos.

  2. tiago said:

    Amanha podem melhorar isso,porque nao consegui fazer o trabalho por causa das estrofes não estarem separadas eu sou do 5 ano e a proff mandou ir ao google procorar e fou o que eu vi mas amanah nao tenho aulas por isso tenho fazer de manha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: