Ó mar


Pareces tão sereno, ó mar!

Chegou a noite e os peixes deitam-se nas areias  do fundo.

As estrelas do mar bóiam ao luar,

olhando para as outras estrelas lá nos céus a brilhar.

Há uma gaivota perdida em cima de um rochedo,

e talvez sinta medo.

Muitas baleias sonham com colares de coral.

Pareces hoje tão sereno, ó mar!

Como se fosses uma tranquila, grande casa.

Onde escondes neste momento

a fúria que às vezes sentes e que tudo arrasa?

Texto de : Maria Alberta Menéres

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: